Ele está lá, escondido. De repente, do nada, toma forma numa ideia que passa a fazer malabarismos na sua cabeça. É despertado por uma sensação, um toque, um perfume, um som ou uma visão. Torna-se verdadeira obsessão, posse, impulso de compra. No ranking dos fetichistas, a sandália Hackamore certamente ocupa lugar de honra.

Ser carioca é antes de tudo um estilo de vida que encanta visitantes e dá orgulho aos seus moradores. Tem carioca da gema, aquele que nasceu no Rio, e tem o carioca que adotou a cidade com tal paixão que parece até mais carioca que os próprios nativos. O vestido longo da Alessa, no maior clima bohochic, é escolha certa de nove entre dez garotas cariocas de todas as idades.

O verão vem chegando com o perfume quente dos lírios trazendo desejos refrescantes. É a temporada das ruas cheias e ensolaradas, do anoitecer tardio, dos mergulhos no mar, do sorvete num fim de tarde. Época de lançamentos, estreias, encontros. Hora de florescer e enfeitar a casa com os lírios da Gávea Flores.

Nada se cria, tudo se transforma. Quem não conhece esta premissa? Tem gente que discorda, afinal novidades estão sempre surgindo no mercado. Há quem concorde e com olhar atento aprecia a cara nova dos clássicos. O que falar do quimono? Vestimenta tradicional do Japão, que há séculos já conquistou o Ocidente, ganhou versão moderna da Wasabi com mangas mais curtas, nó e estampa assinada pela artista plástica Talitha Rossi.

O consumo pode revelar quem você é. O objeto que enche os olhos e faz o coração bater pela emoção da compra está intimamente ligado à vontade de passar uma mensagem. Dizem que a maneira como nos vestimos e nossos hábitos são uma forma de dizer ao mundo quem somos. Quem usa um pingente de talheres em ouro da Lafry no pescoço? Pode ser um amante da boa mesa ou uma chef que adorar celebrar com amigos em torno de bons pratos.

O primeiro deles eu descobri navegando no Facebook em busca da autora desse charmoso retrato da heroína bordado em ponto de cruz. Qual não foi minha surpresa quando, diretamente de Belo Horizonte, surgiu Carolina Daher com seus super poderes nas artes manuais.

O aumento da temperatura no mês de setembro já chega nos lembrando que faltam quatro meses para o final de 2017 e é hora de começar a se preparar para a temporada de calor intenso. Tempo de guardar as roupas quentes do outono e inverno e começar a pensar em modelos leves. O top cropped da FIB é perfeito para as jovens cheias de estilo.

Véspera de verão, no front da moda o verde militar continua firme. Engraçado como essa cor de inspiração bélica resiste a todas as mudanças de estação, transformando-se num básico irrefutável. Entre os altos e baixos do termômetro, protegido da temporada dos furacões, o verde firme e forte colorindo o vestido polo da Casual Street, é aposta segura.

Estamos o tempo todo fazendo escolhas. Até os pensamentos, aqueles que vêm na cabeça sem nosso controle, já entenderam que podemos escolher dar atenção ou não e programar nossos desejos e intenções. E para escolher bem é preciso estar atento aos detalhes que fazem a diferença. Na dúvida de se render a mais um belo acessório? O colar longo feito com ágata vermelha da Villa Borghese ajuda a criar uma ilusão de alongar a silhueta. Pode ser uma boa escolha.

Não existe nada mais nostálgico do que a moda. Os tempos vão avançando mas tendência vai tendência vem, acabamos sendo atropelados por uma onda retrô que chega sempre com nome reciclado. Imagine daqui a milhões de anos, que objetos, roupas ou acessórios contarão a história da nossa época. Se as sandálias gladiadoras até hoje são símbolo de poder e ação, como serão vistos escarpins como esses da Arezzo?

Receba nossa Newsletter!

 
amandas_heloisa_marra5.png